Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


F1 de Negrito - Um híbrido raro

Data do artigo: 2004-10-20 Autor: Tarcísio Moura

O Negrito da Bolívia é um pássaro agitado, como todo pintassilgo. Ele se movimenta constantemente na gaiola, dando uma impressão de completa inquietude. O macho é de um negro brilhante, com uma barra na asa na cor amarelo vivo. No ventre, o amarelo se estende até as laterais do rabo. A fêmea possui as mesmas marcações em amarelo, porém numa tonalidade mais fraca que nos machos. Também, no negro é mais fosco do que nestes. É preciso uma boa dose de observação para verificar o dimorfismo nesta espécie.

Em minha experiência para produzir híbridos formei três casais, sendo todos de macho Negrito com fêmeas canária, verde intensas. Foram colocados na mesma gaiola, separados com a grade divisória, por mais ou menos um mês. Após este período, as grades foram retiradas e o casal não apresentou problema em ficar no mesmo espaço. Das três fêmeas, uma se mostrou indiferente ao macho. As outras duas na época do cio, pediam gala, mas somente um dos machos se mostrou receptivo galando a fêmea. A primeira postura foi de três ovo sendo que somente um deles estava galado.

Na segunda, os três ovos estavam galados e na terceira, três ovos e somente dois galados. Testei este macho com as outras fêmeas, mas ele batia nelas e não consegui fazê-lo se acostumar, ficando somente com aquela que havia colocado inicialmente.

Obtive deste casal seis filhotes, sendo quatro machos e duas fêmeas. Após a muda, ao contrário do que eu esperava, os machos não saíram completamente negros. Eles têm a cabeça negra, cor que se estende até a metade do peito e vai se diluindo nas costas. A barra amarela nas asas é como o Negrito e o verde da canária se sobressai bastante no dorso e ventre. As patas e o bico são negros.

 

O comportamento do híbrido macho na gaiola é bem agitado e diria até mais agitado que o próprio Negrito.

Neste ano de 2004, vou tentar o acasalamento dos machos com canárias e das fêmeas com canários, para testar a fertilidade.

 

Alimentação

A alimentação foi uma mistura com 50% de Niger, e os 50% restantes de mistura normal de canários. Farinhada normal do mercado (50%) misturada com (50%) orlux.

Até os filhotes se tornarem independentes, e começaram a comer sozinhos. Continuo dando uma vez por semana na água, mesmo com os pássaros já adultos, como faço com os Negritos. O ESB 3, que é uma sulfa de grande solubilidade em água e é utilizada para prevenir a coccidiose.

Canto

O canto é como o do canário, às vezes puxando a corrida do Negrito, mas acredito que seja porque estão todos juntos no mesmo ambiente.

Fonte: Tarcísio Moura ( voltar ao topo )

Voltar aos artigos

OBRIGADO PELA VISITA! TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © CANARIL MOURA