Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player


Canário Cobalto

O atual trabalho dos cobaltos :

Desde o início, Karl-Werner colocou o cobalto nos cobre (intenso, nevado, mosaico), bem como no verde (intenso, nevado) e o canela vermelho intenso. Começamos a introduzir o cobalto no ônix. Vamos também cruzar todos os cobaltos com exemplares de "fator óptico azul" para obter cobaltos sem feomelanina.

:: Aprofundamento do Conhecimento :::

Comparação da plumagem do negro cobalto em relação ao negro clássico normal

O negro clássico sem fator óptico azul tem melanina negra ao eixo central da pena (estria) e na zona de baixo de cada pena (proporcionando a maior parte da superfície da inter-estria). Nesta superfície, a melanina negra está presente de forma diluída e se mistura à cor de fundo.

Isto, por exemplo, dá a cor verde pela mistura do pigmento lipocrômico amarelo e desta melanina negra da inter-estria. Uma outra particularidade diz respeito ao nevado e ao mosaico, nos quais a cor de fundo não está visível, em certos lugares da pena. Por exemplo, no nevado, o lipocromo não vai até a extremidade da pena e também a eumelanina está reduzida na superfície dos filamentos da pena, ocasionando uma borda cinza que não aparece completamente clareada.

Podemos observar um fenômeno semelhante nos mosaicos, onde vemos o lipocromo reduzido em baixo do ventre e uma zona branca sem lipocromo. Assim, parece que o lipocromo e a melanina estão relacionados, mas não é nada disso, estes dois pigmentos e sua divisão não são influenciados uns pelo outros. Mesmo os negros clássicos de alta qualidade têm menos pigmentação na face ventral. Nos standard é importante que o negro seja marcado nos flancos e melanisado até a parte de trás em relação às patas

O negro cobalto se diferencia destes de forma considerável. Em primeiro lugar há uma textura de pena completamente diferente. Comparando o negro normal, o cobalto tem muito mais negro na superfície plana da pena do que na inter-estria. Reconhecemos também os filhoes negros cobaltos no ninho, eles se parecem com os filhotes ágata. Esta eumelanina negra de pena dos cobaltos não influencia na retração do lipocromo. Assim, não influencia na retração do lipocromo.

Assim, nos nevados, a borda das penas é cinza aço, de onde vem o nome cobalto. Por outro lado o cobalto não tem influência sobre a feomelanina. Desta forma, num canário negro com muita feomelania (defeito) o negro cobalto obtido terá uma cor suja cinza-canela. Foram feitos testes de cruzamento com exemplares o fator óptico azul para produzir negros cobaltos puros sem feomalanina.

Negro cobalto mosaico:

A força do fator cobalto é tão grande que nos mosaicos chegamos a pigmentar o ventre. O pássaro aparece perfeito, graças à repartição bem regular da melanina na parte plana da pena. Não existe mais em seu corpo, zona muito clara ou muito escura. A cor é uniforme, tudo está pigmentado de forma regular.

:: Genética do Cobalto:::

1. - O cobalto é a hereditariedade recessiva livre.

2. - O cobalto é uma mutação de adição: uma "plusmutação". Ela acrescenta melanina enquanto todas as mutações conhecidas até hoje são mutações de redução ou diluição. É como se tivéssemos conseguido introduzir um fator suplementar (conforme já tentamos hibridação, mas sem resultado) mas insisto em dizer que é uma mutação natural, surgida nos canários de cor totalmente ao acaso.

Comparação ônix cobalto

Alguns especialistas ainda acreditam que o ônix é uma mutação de adição pelo negro. De fato, notamos que nos negros ônix o desenho negro é mais fraco que nos negros clássicos. A melanina aparece mais suave e menos concentrada. O efeito de listras transversais perceptíveis nas penas grandes é dado em função da falta de melanina no desenho. O local onde há um aumento da melanina no ônix não é na parte plana da pena, somente nas bordas a feomelanina dá o cinza e não o castanho. Temos a impressão de que houve uma transformação. Tendo o ônix, para a pigmentação da zona plana da pena (filamentos), os mesmos problemas que um negro clássico, podemos pensar que:

"Acumular o fator Ônix e o fator Cobalto sobre os canários negros permitirá, talvez, nos aproximarmos do canário totalmente negro que tanto sonhamos"

Especial:

APRESENTAÇÃO DE KARL-WERNER WEBER - Especial sobre Canários Cobaltos

Página anterior

OBRIGADO PELA VISITA! TODOS OS DIREITOS RESERVADOS © CANARIL MOURA